Multichine 26C Evrensel

Agora é a vez da classe MC26C mostrar sua cara. De vez em quando recebemos e-mails de nossos construtores elogiando as características do projeto. Agora foi a vez de nosso cliente Ömer Kirkall,de Istambul, Turquia, que construiu o Evrensel (quer dizer universo em turco – ou seria Miss Universo?). Seguimos a construção do seu barco construído no jardim de sua residência graças a uma galeria de fotos que ele nos enviou. Até reproduzimos uma série de três vídeos divulgados em um programa de náutica da televisão local denominado Nereide, programa de grande audiência naquele país de aficionados pela vela e pela construção amadora. (Como é bom um país que não dificulta a vida das pessoas!). Mesmo sem entender o que diziam os vídeos são muito bonitos e agradáveis de serem vistos.

Evrensel velejando no mar de Mármara. Ömer está muito contente com o comportamento do barco quando navegando com ventos fortes. Cortesia: Ömer Kirkall.

O e-mail que Ömer nos enviou soou como música em nosos ouvidos. Ele enfatizou os pontos fortes do projeto comparando com outros planos para construção amadora de barcos de aproximadamente o mesmo tamanho.

Oi Luis

Em primeiro lugar gostaria de agradecer a vocês por terem desenvolvido esse projeto. Tive a oportunidade de examinar muitos projetos de outros yacht designers antes de adquirir os planos do MC26C. Comparando com os outros fiquei convencido que o projeto do MC 26C foi um passo importante para ajudar os construtores amadores, graças ao seu processo de construção e ao alto grau de detalhamento das plantas. Além disso, vendo que se trata de um barco super-robusto, se comparado a outros barcos de aproximadamente o mesmo tamanho, ficou fácil para mim fazer a escolha do projeto.

Gostaria de informar que fiz duas modificações no projeto. Uma delas foi alongar a entrada da cabine pela gaiuta principal em 5 -6cm (no entanto ainda bato com a cabeça). A outra foi ter mudado o tanque de combustível de posição, o tendo colocado no armário de popa do cockpit (instalei um tanque de polipropileno, dessa forma aumentando o espaço e o conforto no banheiro. Outra alteração foi que aumentei a potência do motor. Instalei um Daihatsu de 27hp.

Considerando o conforto interno, uso o barco principalmente para velejadas curtas. Em minhas férias anuais pude navegar 200 – 300 milhas náuticas no Mar de Mármara com quatro adultos a bordo.

Tenho o barco estacionado no Mar de Mármara, que como vocês sabem, é um mar interior. Um lado se comunica com o Mar Negro pelo Estreito de Bosphorus, e o outro com o Mar Egeu pela passagem de Çanakkale, respectivamente. Dependendo das condições de mar e de tempo podem se formar correntes de quatro nós de velocidade. Quando as condições são duras formam-se ondas não muito altas, mas muito íngremes.

Quando está ventando a uns 30-35 nós, posso navegar tranquilamente com a buja e a grande no segundo rizo. Nessas condições o MC26C tem um desempenho fora de série, e, considerando-se seu tamanho, oferece uma sensação de segurança sem comparação.

Em ventos médios, navegando a motor, consigo atingir 5.5 - 6.2 nós a 2000 – 2200 rotações. Navegando à vela em ventos de 10 – 15 nós eu alcanço 5.5 – 6.2 nós de velocidade. O barco praticamente nunca atravessa nas rajadas. Quando isso acontece é porque não quis rizar a vela grande quando isso já estava para lá de necessário.
Em condições tempestuosas, mesmo quando a proa corta as ondas, muito pouca espuma atinge o cockpi, permitindo que a tripulação se mantenha seca ali. Quando velejando o casco se amolda perfeitamente nas ondas obedecendo ao leme com o mínimo de esforço.

O tamanho e a localização da cozinha são fantásticos. Ela dá um banho de conforto e espaço quando comparada a barcos de seu porte.

Carrego 80m de corrente 6mm. Quando içando a âncora às vezes a corrente me puxa. A caixa da amarra talvez seja um pouco pequena para 80m de corrente.

Isso é o que estou me lembrando agora sobre o barco...
Graças a vocês eu possuo um barco que foi delicioso de ser construído e agora de ser velejado.
Saudações.
Selam, Segvi, Saygi...:)

Ömer Kirkall

Esse e-mail do Ömer massageou nosso ego. Dizer que achou os planos super-detalhados e fáceis de serem seguidos por amadores inexperientes é o que mais gostamos de ouvir. E ainda mais, ter agradecido a nós pelo prazer que a construção lhe proporcionou, e agora pelas velejadas que está realizando, isso justifica nosso empenho em nos dedicarmos ao máximo para tornar viável o sonhos dos que escolhem nosso projetos.
O mundo está se tornando cada dia mais congestionado, e hoje em dia é no mar e nos lugares mais retirados onde conseguimos chegar com nossos barcos, onde a gente ainda encontra um pouco de liberdade a bordo desse planeta muito louco. Nossos clientes confiarem nos barcos que projetamos, essa é a melhor remuneração por nosso trabalho. Então é a nossa vez de agradecer ao Ömer.

A região do Saco da Ribeira, em Ubatuba, vai mesmo se tornando um importante polo de construção amadora, especialmente no que se refere à classe MC28. Olhem que MC28 lindo está sendo inaugurado junto com o Bagual! Juntamente com o Marimbondo, também novinho em folha, eles irão formar um trio para ninguém botar defeito.

O interior do MC26C é uma verdadeira casinha. Com 1.85m de pé direito, duas camas de casal, uma delas em cabine exclusiva, uma cozinha para ninguém botar defeito e um banheiro com ducha, isso é tudo que se possa precisar para morar a bordo e para fazer travessias oceânicas com conforto e segurança.

Enquanto isso outros MC 26C avançam em suas obras, ou já estão navegando, como é o caso do Anauê, do Xangô, do Furabolos e outros. Sempre que formos recebendo notícias, iremos publicando em nossa seção de novidades.

Evrensel é um barco construído com muita competência e está preparado para navegar não importa para onde seu dono deseje ir. Cortesia: Ömer Kirkall

Clique aqui para saber mais sobre o Multichine 26C