Multichine 28 Bagual - Fábio Fabbris Fabbris nos escreve

Recebemos esse simpático e-mail de nosso cliente e amigo Fábio Fabbris Fabbris, que construiu um MC 28 que ficou um show de bola:

“O Bagual só me dá alegrias. Fiz boas velejadas com ele na baia de Paraty, passei o ano novo na Ilha Grande e tenho confraternizado com amigos a bordo. Quando estou a bordo o mundo pára, se revela outro e experimento uma sensação de paz e tranquilidade que não encontro em outro lugar.
Relato novamente porquanto impressionado fico, a facilidade de equilíbrio entre velas e leme, coisa que pensava ser muito difícil, mas não é em um MC28.
Curioso, Mestre, e é motivo de orgulho atender as pessoas (alguns vizinhos) que param para olhar o barco na marina, confirmar se é o modelo "MC28 do Cabinho" ou então se é o "MC31", até escusável o erro, pois estou ao lado de outros barcos na média de 28' e o Bagual, lógico, parece bem maior em relação às referencias que do lado estão. Muitas pessoas que não conheço vêm a bordo para ver e conhecer o barco. Todos elogiam o espaço interno e a "grande sacada" de ter 360º de visão estando na parte interna do veleiro.

Navegada inaugural do Bagual. Saco da Ribeira, Ubatuba, Estado de São Paulo

Estou trabalhando para finalizar o acabamento interno, a parte das laterais das vigias que estão sem o forro e mostrando o isopor que ali instalei. Tirando ajustes e pequenos reparos sem importância como, por exemplo, a válvula plástica da pia da cozinha que se rachou... tudo mais esta em perfeita ordem.
Tenho um jogo de velas novo e uma grande vela presente dos amigos italianos Paola e Luigi - Santavacaza que preciso reformar (procurar alguém que se disponha a fazer) e tentar transformar em uma pequena buja e uma pequena mestra para tempestade, aproveitando assim o tecido que é bem grosso...
O Bagual é um luxo, (às vezes fico pensando, no Sea Bird, na sua coragem,  e da coragem da sua Esposa também, na força de vontade, e de como podemos fazer as coisas,)..  tem água quente na pia/ducha do banheiro e na ducha externa, que instalei no espelho de popa para dentro da caixa de gás. Tem uma geladeira Vitifrigo que é uma beleza e esta sendo sustentada por duas baterias de 100 Amp/h.(uma embaixo do balcão da pia e uma embaixo da mesa de navegação - não fiz o gaveteiro ali, fiz sim um pequeno gaveteiro ao lado da porta do balcão da pia da cozinha). Tem um painel solar de 140W. Iluminação de serviço toda em led. Tem um radar (que até hoje liguei duas vezes e não sei nem usar) e GPS... GPS esta maravilha que me faz ter certeza ser necessário saber navegação astronômica... não confio minha vida e meu barco a uma caixinha digital milagrosa... pois que pretendo estudar e aprender... é o próximo passo saber inglês e navegação astronômica, navegação em geral na prática...
Pretendo praticar fazendo pequenas pernas na nossa costa... começar definir algumas coisas.
Certo de tudo e mais feliz fico é sabendo o quanto forte é o barco, o quanto ele esta estruturado, todas as suas divisões e suas "amarrações" a escolha dos materiais e a forma como foi concebido e isto é mérito seu, fruto da sua experiência e inteligência... quando tive alguma dificuldade para decidir, sobre elétrica, por exemplo, logo pensei "o que estou achando difícil? difícil mesmo é projetar um barco destes" imaginar tudo isto e passar para o papel, para a realidade... tal  silogismo me confortava imediatamente.”

Clique aqui para saber mais sobre o Multichine 28