Curruira é o trawler! Assim falou Zaratustra

O projeto Curruira 42 é um caso de sucesso entre nossos projetos de estoque. Quando decidimos desenhar um trawler de deslocamento, de tamanho médio, que estivesse ao alcance do construtor particular, ou estaleiro artesanal, de construí-lo, não poderíamos ter imaginado que o modelo iria fazer tanto sucesso.

Agora que temos um bom número de clientes construindo esse barco em vários países diferentes, ficou claro que o segredo do sucesso residiu no fato do barco ser um casco de deslocamento, capaz de navegar longas distancias com baixo consumo de combustível, e não um semi-planador, como alguns outros trawlers oferecidos no mercado, que sugam ondas horríveis em volta do casco, simplesmente para obter umas poucas milhas a mais. Afinal sugar a água de uma baía inteira em volta de um casco para tentar fazer uma coisa impossível, que é planar com um casco de trawler (os que pretendem fazer essa mágica procuram fazer um arremedo de fundo de lancha em seus trawlers), o que não é nem mesmo uma atitude ecologicamente correta

A cabine do proprietário de uma Curruira que já está navegando. O layout interno do projeto é o grande motivo de sucesso do modelo. Foto: Flavio Rodrigues

Para aqueles que escolheram a Curruira como seu barco definitivo o que deve ter pesado mais na balança na hora da escolha deve ter sido o prazer de estar a bordo e a possibilidade que ela oferece de navegar longas distancias com conforto e segurança.

Nosso maior admirador do desenho é o construtor e amigo Flávio Rodrigues, do conceituado estaleiro Flab, www.flab.com.br, de Campinas, São Paulo, que está construindo pela segunda vez um desses barcos. Seu cliente, Fernando Rodrigues, é um engenheiro especializado em plataformas de petróleo, e um apaixonado por pesca de oceano. Fernando desejava um pouco mais de conforto interno, e por essa razão nos pediu para fazer uma alteração nos planos, espaçando as cavernas um pouco mais, para que o barco ficasse medindo quarenta e seis pés. Fizemos essa alteração sem restrições, e agora o casco já está virado de cabeça para cima, pronto para iniciar uma nova etapa de construção. O casco foi virado nesse mês de fevereiro e o vídeo que Flavio produziu, o mostra comandando toda a operação como um maestro de orquestra sinfônica.

A Curruíra é um casco de deslocamento especificado para construção em ply-glass (compensado colado com epoxy a uma estrutura interna e revestido externamente com fibra de vidro). Esse método favorece a construção particular, ou a encomenda a um estaleiro artesanal. Foto: Flavio Rodrigues

Você irá notar no vídeo que a borda do barco está com duas descontinuidades. Essa foi uma exigência de Fernando, que sendo um pescador apaixonado, deseja a mínima borda livre possível para trazer mais facilmente o peixe para a praça de popa. Agora estamos curiosos para ver essa Curruíra navegando. Desejamos que Fernando fique contente com sua escolha e que o barco navegue tão bem quanto ele sonhou, o que é justo esperar, pois a Curruíra original tem impressionado por suas qualidades marinheiras.

Clique aqui para saber mais sobre o Curruíra 42