Pop 25 - Rancho Alegre e Horus avançam em suas obras

O pessoal da classe Pop 25 deve estar entusiasmado com o progresso da obra do Rancho Alegre, que está sendo construído por Francisco Aydos em Porto Alegre, RS. Francisco já fechou o casco e breve deverá estar aplicando a fibra de vidro externamente. Sendo uma classe tão nova, ficamos contentes de constatar que construir um casco de Pop 25 é rápido e fácil de ser realizado, exatamente como planejáramos. Francisco é muito competente e seu trabalho está ficando excelente. Pela velocidade que o barco está sendo feito não deverá demorar muito para que esteja navegando.

Rancho Alegre na reta final para concluir a construção do casco. Francisco Aydos ficou surpreso como os painéis intermediários se assentaram no lugar com a maior facilidade. Foto: Francisco Aydos.

O Pop 25 mais avançado continua sendo o Horus, que está sendo construído em City Bell, Buenos Aires, Argentina. As fotos mais recentes postadas no blog do Daniel mostram que os últimos detalhes, tais como ferragens de cana de leme e gaiuta principal, já estão sendo instalados, o que significa que falta muito pouco, muito pouco mesmo, para que o barco navegar.

A ferragem da cana de leme já instalada. Falta muito pouco para o Horus ir para a água. Foto: Daniel D’Angelo

Konquest já com as anteparas instaladas no picadeiro. Esse é mais um Pop 25 feito com muito capricho. A classe está nascendo com um astral muito alto. Cortesia: Marcelo Schurhaus.

Pop 25 que está sendo construído no Clube São Cristóvão, o centro da construção amadora no Rio de Janeiro, por John Mathesson para o velejador carioca Fernando Santos. A ideia de levar as anteparas já pintadas para o picadeiro é muito interessante. Foto: John Mathesson

O Pop 25 em sua curta existência já se tornou um projeto para lá de bem sucedido. Em menos de dois anos já temos barcos sendo construídos em nove países diferentes, sendo eles por ordem alfabética: Alemanha, Argentina, Austrália, Brasil, Estados Unidos, Portugal, Nova Zelândia, República Checa e Turquia.

O arranjo interno do Pop 25 é surpreendente para um veleiro de 25 pés.

Enquanto nossos construtores ficam se divertindo com suas construções, eles nunca param de sonhar com o dia de poderem se mudar de mala e cuia para bordo. Um dos comentários que mais ouvimos é que o que mais impressiona no projeto é o conforto interno que o Pop 25 oferece para um barco de 25 pés. Uma das poucas duvidas sobre o projeto que às vezes nos questionam é se seus bulbos não seriam vulneráveis a se embaraçarem com redes de pesca. Sem dúvida que se o barco colidir frontalmente com uma rede, ele irá parar, mas ao contrário das quilhas sem bulbo, que tão logo a rede passe por baixo irá subir de novo e provavelmente se instalar no hélice, isso não irá acontecer com o Pop 25. É provável que baste acionar a marcha à ré e o barco estará livre. Em contrapartida o dono de um barco de um só fin-keel irá morrer de inveja de não poder encostar-se a uma praia e esperar a maré baixar para fazer manutenção de fundo sem precisar gastar um tostão por isso.

Clique aqui para saber mais sobre o Pop 25