Formulario de Pedido Fotos Quilhas Construção do Casco Convés Mastro e asteiamento Plano Vélico Lista de Planos Principais Dimensões Layout Descrição

Multichine 23

O Multichine 23 foi um marco na construção amadora de veleiros de cruzeiro. Lançado no final da década de setenta, este barco foi uma autêntica revolução no meio náutico, pois com ele o construtor inexperiente tinha uma chance de fazer seu próprio veleiro e utilizá-lo de uma forma não convencional para barcos deste porte:- poder realizar cruzeiros oceânicos com conforto e segurança.
O Multichine 23 foi planejado para ser construído sobre onze anteparas ou semi anteparas. Para a fabricação destas anteparas o projeto fornece desenhos em tamanho natural, o que torna literalmente impossível que alguém se engane na sua fabricação. Este sistema revolucionário permitiu que dezenas de amadores conseguissem construir seus barcos. Quando os primeiros construtores inauguraram seus veleiros constataram que o modelo tinha uma performance excelente. Foi assim que o prestígio da classe não parou mais de crescer.
Este bom resultado nos incentivou a ir reciclando o projeto com sucessivas novas versões. Afinal, por nenhum motivo, um bom veleiro de cruzeiro deveria ter a sua produção interrompida. A primeira alteração realizada foi o alargamento da boca na parte de ré do projeto. A boca máxima de 2,81 era impressionante para um casco de 23 pés, mas a popa não era tão larga. Esta alteração, a MKII tornou o Multichine melhor ainda que o original e animou bastante a classe. Mas curiosamente logo surgiu uma reivindicação dos potenciais novos construtores. Aumentar o pé direito máximo dentro da cabine. Esta solicitação em pouco tempo foi atendida na versão MKIII e criamos uma bela cabine em cunha que aumentou o volume interno do barco e deu um charme inigualável ao modelo.
Esta versão fez o maior sucesso. O barco então já era quase perfeito e mexer no desenho pareceria uma temeridade. Mas a cabine em cunha apesar de ser linda ainda não conferia um expressivo aumento de conforto do banheiro para a proa, pois nesta área o pé direito continuou insuficiente.
Agora na versão MKIV parece que o Multichine 23 ficou totalmente resolvido, pelo menos por um bom tempo mais. A nova cabine é igualmente belíssima, ficou mais longa e mais alta, tendo crescido um pouco para trás também, e para não diminuir o cockpit, modificamos a inclinação do espelho de popa para uma configuração vertical. Isto permitiu a utilização do desenho do leme do Multichine 28, que apresenta um desempenho excelente e ainda permite a confecção de um leme de vento de baixo custo e fácil fabricação.

Agora vai ser interessante acompanhar o desenvolvimento da classe. Comparando com os barcos equivalentes, ele se sobressai de uma forma nítida e clara. A construção, com o espelho de popa vertical e a nova cabine, foi até simplificada. O volume interno na versão MKIV é mais próximo de um 26 pés do que um 23 pés e além disso ele ficou mais bonito.
Bem, se a classe já era um sucesso, agora então ela deverá se tornar famosa e sem fronteiras.

Projeto do Multichine 23 em forma de livro e CD Rom

A idéia de lançar o projeto do Multichine 23 na forma de livro surgiu há bastante tempo, quando ainda na sua primeira versão ele teve um resultado de vendas fantástico. Nossa intenção era permitir que muita gente interessada em construir um barco oceânico pudesse fazê-lo, seguindo apenas as instruções contidas neste livro.
Quando lançamos as plantas em tamanho natural das seções transversais com o objetivo de tirar qualquer dificuldade em produzir as anteparas construtivas, aí então ficou difícil juntar o manual de construção com essas extensas plantas.
A solução para conciliar o roteiro com as plantas em tamanho natural veio com a popularização do computador pessoal. Com ele ficou fácil produzir o roteiro e anexar um CD-ROM onde gravamos as plantas em tamanho natural em CAD e as restantes em PDF. Desta forma o construtor já ficou podendo visualizar todo o projeto na tela do monitor, e ainda podendo imprimir na escala de 1:1 as plantas das seções em tamanho natural.
Resolvido o problema técnico, finalmente colocamos à disposição dos construtores o projeto do Multichine 23 MK IV configurado desta forma.
Oferecemos então o manual de construção juntamente com o CD-Rom por um preço um pouco maior do que o de um bom livro técnico, porém muito mais barato do que o projeto padrão.
Como já esperávamos a resposta foi imediata, e o número de novos construtores do MC 28 aumentou significativamente.
O próximo passo será oferecer ao mercado internacional o mesmo roteiro com o CD-Rom escrito em inglês, desta forma tornando o Multichine 23 o projeto de veleiro brasileiro mais popular internacionalmente, o que aliás ele já deve ser, pois existem barcos da classe sendo construídos ou navegando em dez países diferentes.
Países para onde já vendemos projetos do MC23:
1 - Alemanha
2 - Argentina
3 - Austrália
4 - Brasil
5 - Emirados Árabes
6 - Espanha
7 - Inglaterra
8 - Malásia
9 - Portugal
10 - Venezuela