renderizações Descrição Layout Principais Dimensões Lista de Planos Plano Vélico Mastro e asteiamento Convés Construção do Casco Quilhas HIstória Fotos Clube Dados técnicos Formulario de Pedido

Multichine 28

O Multichine 28 foi desenhado com a intenção de ser um barco de cruzeiro capaz de cruzar oceanos com um alto grau de conforto e segurança. O projeto se destaca pelo fato de ser classificado como categoria A de acordo com as normas de estabilidade para veleiros monocascos estabelecidas pela União Européia (STIX). Isso significa ser capaz de resistir a ventos força 10 com ondas de sete metros de altura em média e eventuais ondas de até quatorze metros de altura. Essa é a classificação máxima para monocascos de todos os tamanhos, e uma vez que essa regra penaliza deslocamentos mais leves e favorece extensão de linha d’água, é surpreendente que um veleiro de apenas vinte e oito pés se enquadre nesta categoria. Outro fator que traz grande prestígio para o projeto é sua boa performance em um largo escopo de condições, considerando-se que se trata de um barco de cruzeiro. O diagrama polar de velocidades mostrado abaixo demonstra bem isso.

I

J

P

E

11.45 m

3.54 m

10.00 m

3.35 m


Plano vélico da versão cruzeiro/regata

Até o ano de 2009 só tínhamos uma versão de plano vélico para o MC28. De um modo geral nossos clientes que já estavam velejando com seus MC28 ficaram satisfeitos com o desempenho de seus barcos, alguns deles tendo mesmo conseguido vencer regatas de oceano, como foi o caso do Makai, relatado em nossas notícias na matéria: Makay, o Multichien 28 voador, depois de vencer em sua classe a regata Recife- Fernando de Noronha de 2008, uma repetição do que já tinha acontecido antes com o MC28 Fiu, que foi fita azul em sua classe, e mais anteriormente ainda com o Tatuamunha, que recém inaugurado, também venceu e foi fita azul em sua classe. Em todas essas ocasiões os barcos completaram a regata em menos de 48 horas, no caso do Fiu, em 45 horas, o que dá bem mais de 150 milhas por dia de singradura nessa regata de trezentas milhas, o que é bom demais para um veleiro de menos de trinta pés. Quando em cruzeiro, os donos de MC28 aí mesmo é que só têm motivos para estarem felizes, seja pela leveza de seu leme, seja pela facilidade de manobra, e acima de tudo pela segurança que inspira quando navegando em mal tempo.

Apesar de tão boa reputação em sua versão original orientada para cruzeiro, alguns clientes nossos estão muito mais interessados em participar de regatas locais do que realizar longas travessias, e, principalmente aqueles que velejam em regiões onde o vento é predominantemente fraco, sentem necessidade de uma versão mais regateira para o plano vélico do MC28. Para atender a esses clientes resolvemos lançar a versão cruzeiro/regata do projeto cujo plano vélico com maior área total, e tendo mastro e retranca maiores é mostrado abaixo. Nessa versão o MC28  passa a ser categoria B no índice de estabilidade da União Européia, mas isso não significa grande perda, pois quase a totalidade dos veleiros desse porte também se classificam como categoria B. Isso não significa que os MC28 cruiser/racers estejam proibidos pela autoridades da União Européia de realizar travessias oceânicas; apenas não apresentam as mesmas condições como os MC28  versão cruzeiro puro para enfrentarem situações críticas de vento e mar.

A versão cruzeiro/regata já está disponível para aqueles que desejam um MC28  mais voltado para competições sem custo adicional.

I

J

P

E

10.38 m

3.54 m

8.96 m

3.10 m