clube Descrição Layout Principais Dimensões Lista de Planos Plano Vélico Mastro e asteiamento Convés Construção do Casco Quilhas Fotos Formulário de Pedido

Multichine 45

Multichine 45 na Coréia.

Vai de vento em popa a construção no nosso primeiro Multichine 45 fabricado na Ásia. A construção foi iniciada no início de junho e em pouco mais de um mês as cavernas já estão montadas no picadeiro, com a estrutura dos chines soldadas no lugar e prontas para receberem o chapeamento do casco.

Com a capacidade de trabalho que os tigres asiáticos vêm demonstrando em todas as áreas esperamos em breve ter este barco na água e fazendo tanto sucesso quanto seus similares construídos aqui no Brasil.

Clique nas imagens para melhor visualizar.

NOVAS FOTOS DO INTERIOR DO MULTICHINE 45 BRAVA

Clique nas imagens para melhor visualizar.

FOTOS DA VIAGEM INAUGURAL DO BRAVA

Olá Luis:
Estou enviando algumas fotos da primeira parte da viagem inalgural do MC 45, Brava
Um abraço, Moeller
Metallic Boats milt
Clique nas imagens para melhor visualizar.

METALLIC BOATS PREPARADA PARA EXPORTAR


Clique nas imagens
para melhor visualizar.

O estaleiro Metallic Boats, agora em seu décimo ano de funcionamento, vem produzindo desde sua fundação uma coleção de veleiros em aço de grande qualidade. A cada novo lançamento parece que sua equipe de construção consegue se superar de modo que cada nova unidade inaugurada apresenta uma série de inovações e aprimoramentos em seus padrões construtivos.
Esse esforço continuado tem levado para a vela de cruzeiro uma série de iates que se destacam em seus ancoradouros, aonde quer que estejam, seja por seu acabamento externo, seja pela qualidade de suas instalações
A primeira unidade fabricada pela Metallic Boats, o MC45 Scirocco, de Luiz Augusto Scarante, pouco após seu lançamento partiu para um cruzeiro pela costa brasileira indo em seguida para o Caribe. Após um ano de cruzeiro por aquela região, nosso cliente decidiu deixar o barco estacionado em uma marina em Chaguaranas, Trinidad Tobago. Nela existia um pier nobre com cinco vagas destinado a promover a empresa pela qualidade dos barcos ali estacionados. Scarante foi convidado a levar seu barco para aquela área, o que, levando-se em conta os outros iates estacionados ali, se constituiu em uma grande honra para o Scirocco.
Após a entrega do primeiro barco a Metallic boats concentrou esforços produzindo veleiros de três principais modelos projetados por Roberto Barros Yacht Design: o MC45 como o Scirocco, o MC41 e o MC36.
O estaleiro já fabricou várias unidades de cada um destes modelos e alguns destes barcos são referência de qualidade em seus clubes.
A empresa Metallic Boats está localizada no interior do estado do Rio Grande do Sul, bastante distante do mar, o que obriga seus veleiros a descer um trecho de rio e em seguida cruzar a Lagoa dos Patos até chegar ao oceano. De Rio Grande, na saída da lagoa, os barcos tem seguido velejando para seus portos de destino, às vezes quase mil milhas distantes.
Nestas ocasiões José Antônio Moeller, o proprietário do estaleiro, invariavelmente tem se oferecido para participar da travessia, levando seu último trabalho em segurança até o porto onde seu cliente irá estacionar. Muitas vezes, como foi o caso do Scirocco, os barcos tem continuado suas viagens, fazendo os primeiros cruzeiros sonhados por seus proprietários. Nestas ocasiões esses barcos tem feito uma bela publicidade junto às comunidades por onde passam, e hoje os veleiros da Metallic Boats já são super conhecidos.
Após ter conseguido o reconhecimento regional, o próximo passo da Metallic Boats deverá ser o de conquistar uma fatia do mercado americano e europeu.
Estando preparada para produzir tanto em aço quanto em alumínio, cascos multichines ou redondos com acabamento externo super esmerado, certamente a Metallic Boats poderá oferecer preços competitivos e alta qualidade aos iatistas mais exigentes.

DEPOIMENTOS

Da procura por um estaleiro iniciada em 2000 , até a nossa chegada com o BRAVO navegando em Angra em 2003 , tive a oportunidade e o privilégio de conviver quase que cotidianamente com o Moeller da Metallic Boats . Quando visitei-o pela primeira vez , já na entrada da empresa , percebi que estava num estaleiro diferente : placas indicativas , escritório limpo e organizado , almoxarifado com o estoque das peças separadas por barco e claramente identificadas e profissionais totalmente envolvidos com os trabalhos nas embarcações . Aos poucos fui descobrindo a imensa capacidade da equipe , o conhecimento profundo , a grande motivação e prazer na execução dos trabalhos . Verdadeiros artesãos .
Como bom mineiro , observava , questionava e desconfiava de tudo . Mas as dúvidas e desconfianças iam sendo superadas pelas palavras e ações do Moeller e equipe . Haja paciência da parte dele ! Teve que me aturar ; um ignorante , chato e detalhista , que resolveu saltar de um laser para um 45 pés , mas que não abria mão de conhecer onde estava se metendo . O risco dele comigo era enorme . Conseguia me explicar o que pedia e muito mais ( que as vezes eu entendia só um pouco ) .Entrávamos e saíamos dos barcos em construção , eu conferia até os pontos de solda , levantava os paineiros e me jogava lá para dentro , mandava artigos e sites sobre coisas que ouvia e queria que ele lesse para conversarmos . Jamais ficava sem respostas . Uma vez pensei em deixar previsão p/ instalação futura de um leme de vento e ele pesquisou , escreveu para uma meia dúzia de fabricantes estrangeiros, discutiu com eles as alternativas e depois me posicionou . Fizemos inúmeros desenhos de lay-out interno e o escolhido foi montado para eu ver na escala 1:1 e depois de reprovado , montaram um outro em poucas horas p/ eu enfim , aprovar . E tenho a certeza de outros seriam feitos até chegarmos onde desejassemos . Tudo era discutido , ele me ouvia , ponderava e depois batíamos o martelo juntos . O barco era "nosso" . Ou melhor é nosso . As informações e imagens eram constantes e posso dizer que estive ao lado da construção durante os 33 meses . Vi o jateamento pela web , em filminho no formato jpeg . O fluxo de desembolso era definido em conjunto e readaptado ao longo do processo . As escolhas dos equipamentos também eram discutidas e definidas em comum acordo , sem nenhuma pressão ou interesse oculto , sempre visando o melhor custo-benefício para o barco . No final desta maravilhosa relação , recebi não só uma embarcação fantástica , mas também um punhado de amigos . Moeller e Geraldo ( primo dele e responsável pela instalação elétrica ) tornaram-se também grandes companheiros de navegadas. Ao longo dos últimos anos fizemos juntos vários trechos entre Porto Alegre e Fernando de Noronha .
O BRAVO me proporciona um imenso prazer . Impressiona pela beleza , robustez , conforto e qualidade da construção . Quem veleja nele se encanta . Se for sob mar grosso , vira devoto da equipe de projetistas ( Yacht Design ) e construtores . O Cabinho ( Roberto Barros ) costuma dizer que se a Metallic Boats estivesse num país mais próspero que o Brasil , haveria fila de espera para ser atendido .
Eu assino embaixo .
Marcelo Martins ( proprietário do Bravo II , MC45 ) .

Prezados Cabinho e Luis,

É com grande prazer que escrevo à vocês para dar notícias do Multichine 45 BRAVA. Após 1 ano e 9 meses de construção, o BRAVA foi lançado no Metallic Boats, em Triunfo (RS), no último dia 8 de agosto. Na ocasião, lembrei-me muito das conversas que tivemos no final de 2003, quando eu estava ainda inseguro sobre a compra do projeto e onde construir o barco.

Hoje, estou convencido de que acertei nas duas decisões. O projeto é realmente maravilhoso, pois conjuga de forma brilhante as vantagens de um barco muito espaçoso, fortíssimo, estável e até rápido, considerando que foi projetado especificamente para cruzeiros. Todas essas características garantem extremo conforto e segurança para a tripulação nas viagens longas, até quando o tempo não está muito favorável.

Quanto ao estaleiro Metallic Boats, conforme vocês haviam me assegurado na época, teve atuação impecável. Este é o quarto barco que construo e, apesar de ser o maior, foi sem dúvida aquele em que a obra transcorreu de forma mais organizada e tranqüila. O estaleiro é extremamente sério, competente e cumpre rigorosamente tudo o que é acordado. Seu proprietário, o Moeller, navegador de longa experiência em cruzeiros e regatas oceânicas, supervisiona pessoalmente cada detalhe da construção e das instalações. Suas opiniões e sugestões, na busca das melhores soluções e equipamentos, foram extremamente importantes para mim.

Por tudo isto, agradeço mais uma vez a vocês pela atenção que sempre me dedicaram e confirmo o convite para, no final do ano, tão logo o barco chegue ao Rio, fazermos juntos uma velejada no BRAVA, de forma que vocês possam conhecer de perto mais esta “cria” do seu escritório.

Um forte abraço,

Hugo S. Stoffel milt